Artigo Técnico - Ajuste de Vazão em Bomba Pneumática BPV

Ajuste de vazão em Bomba Pneumática BPV

Parte 1 : Ajuste da vazão conforme a altura de sucção

Para que sejam ajustadas as vazões de uma Bomba Pneumática BPV é necessário analisar a altura de sucção do fluido a ser bombeado. Nesse artigo, vamos abordar como corrigir a vazão requerida e selecionar adequadamente a capacidade da BPV de acordo com esse fator.

A equipe de engenheiros de produto e de aplicação da Vallair preparou o gráfico abaixo que calcula o fator de perda de rendimento conforme a altura de sucção.

Artigo Técnico - Ajuste de Vazão em Bomba Pneumática BPV

Determinando o fator relativo à altura de sucção

Podemos concluir pelo gráfico acima que uma altura de 6 (seis) metros reduz a vazão de uma BPV em 30% sobre daquela a vazão que seria obtida se o equipamento estivesse bombeando posicionado no mesmo nível do fluído.

Exemplo de cálculo para correção da vazão pela altura de sucção

BPV em um processo de bombeio instalada a 3 (três) metros de altura do tanque.

  • Vazão necessária = 100 l/h.
  • A partir da análise do gráfico inferimos que a vazão da BPV cairá de 100% para 82%, ou seja, uma redução de 18% da capacidade, caso ela esteja instalada a 3 (três) metros de altura em relação ao nível do fluido.

Considerando que é desejada a vazão de 100 l/h, será necessária a correção da vazão da BPV pela perda de rendimento ocasionada pela altura de sucção. Fazemos este cálculo de correção da seguinte maneira:

Artigo Técnico - Ajuste de Vazão em Bomba Pneumática BPV

Portanto, se necessitamos bombear 100 l/h com o equipamento instalado a 3 metros do nível do fluido, o mesmo deverá ser selecionado para bombear 122 l/h. Foi adotado para este cálculo um fluido com as características de viscosidade e densidade iguais à da água.